Faculdade Mental
NOSSOS COLUNISTAS - 05/08/2010
  

CRIATIVIDADE NO MARKETING

PROPAGANDAS INTELIGENTES (HUMANS FOR ANIMALS)


English:
http://creativeadvertisingworld.com/dont-treat-others-the-way-you-dont-want-to-be-treated-nervous-to-not-look/
http://spluch.blogspot.com/2007/06/dont-treat-others-way-you-dont-want-to.html
Não trate os demais da maneira como não quer ser tratado....
(Colaboração: Washington de Jesus)
Veja mais:
http://creativeadvertisingworld.com/dont-treat-others-the-way-you-dont-want-to-be-treated-nervous-to-not-look/
http://spluch.blogspot.com/2007/06/dont-treat-others-way-you-dont-want-to.html


PROFESSOR TOM COELHO
www.tomcoelho.com.br www.setevidas.com.br. (Confira o logo do FM - http://www.tomcoelho.com.br/sites.asp?PN=3&intervalo=10&t=) 
ENSINANDO A OUSAR
*por Tom Coelho
"O que quer que você seja capaz de fazer, ou imagina ser capaz, comece.
Ousadia contém gênio, poder e magia".
(Goethe)
A cada minuto de nossas vidas estamos sempre assumindo dois papéis: o de professor e o de aluno. Dependendo do momento, do tema, do interlocutor, colocamos um ou outro véu. E num diálogo realmente edificante, chegamos mesmo a utilizar simultaneamente os dois.
Porém, lamentavelmente somos, via de regra, maus professores. Maus porque pregamos a mediocridade, inibimos a audácia, coibimos o risco, desestimulamos a galhardia. Ser medíocre é ser comum, mediano, modesto, despretensioso. Ser medíocre é estar seguro, ainda que não se esteja bem. Ser medíocre é fruto natural de nossa cultura ibérica e de nossa tradição católica.
Empregados sem Empregos
Nossas escolas de ensino fundamental privilegiam uma alfabetização metódica, padronizada, enquadrando nossas crianças num plano bidimensional. São ao menos oito anos de estudos sem estímulo à criatividade e à ousadia. Depois, quem pode gasta uma soma considerável num terapeuta ou num curso de especialização para instruir aquele garoto a traçar linhas curvas e não apenas retas, a misturar cores quentes e frias, a experimentar outras formas geométricas, a unir nove pontos alinhados três a três com apenas quatro retas.
O ensino médio, por sua vez, produz exércitos dotados de baionetas com as quais assinalarão "x" dentre cinco alternativas possíveis para, aí sim, ingressando no chamado ensino superior, compor uma legião de empregados para um mundo sem empregos. A própria estrutura de ensino incentiva a subserviência, seja por intermédio do método expositivo de aulas, seja através do respeito incólume às hierarquias, seja por meio dos trabalhos de conclusão ou estágios supervisionados, sempre focalizados em grandes empresas e com conteúdo discutível.
Nosso modelo de ensino não instiga o pensar. História é para ser decorada, e não entendida. Matemática é para se aprender por tentativa e erro, e não por tentativa e acerto. Português tem muitas regras, não se sabe para quê, não é mano?
Abolimos as aulas de Educação Moral e Cívica porque eram uma herança dos tempos da ditadura, ao invés de modernizarmos seu conteúdo. O resultado é que hoje não se sabe mais cantar o Hino Nacional, o qual só é ouvido em jogos de futebol ou quando somos agraciados com alguma façanha de Guga ou outros esportistas. Foi-se embora o culto ao patriotismo e ao amor ao verde-amarelo. Foi-se também a oportunidade de se ministrar um pouco de ética e responsabilidade social.
Mediocridade Ensinada
Nossa mediocridade ensinada acaba permeada em nossas vidas sem que nos apercebamos disso. Nossas empresas tornam-se medíocres porque não têm o gene do empreendedorismo, especialmente o empreendedorismo de oportunidade, aquele que agrega valor, que produz riqueza, que gera empregos, qualificados e de forma sustentada. Falta-nos a ousadia para adotar novas práticas, da remuneração variável ao horário flexível, da gestão compartilhada à participação nos resultados.
Nossa mediocridade ensinada congela nossos ímpetos corporativos, impedem-nos de investir em nossas próprias idéias, de acreditar em nossos mais castos ou ambiciosos sonhos. O risco, palavra derivada do italiano antigo risicare e que significa nada menos do que "ousar", deixa de ser uma opção, deixa de ser um destino.
Nossa mediocridade ensinada se mostra presente em nossas vidas pessoais, exacerbando nossa timidez, trazendo consigo a hesitação por uma palavra, por um beijo, por uma conquista mútua. Tempera relações sem usar sal ou pimenta, adota a monotonia e culpa a rotina. Observe como nunca somos medíocres no início de um namoro, da troca de olhares ao flerte, do perfume das flores ao sabor dos bombons. Tudo isso até o primeiro beijo, o único realmente verdadeiro, pois dele deriva muitos outros até os meramente, e finalmente, protocolares, como a nota cinco necessária para se passar de ano.
Pílula Azul ou Vermelha?
Vivemos numa nação na qual, mesmo após 500 anos, a terra ainda devolve com fartura tudo o que nela se planta. Não somos vitimados por catástrofes naturais. Somos dotados de grande simpatia e predisposição ao trabalho. Então, por quê sermos medíocres?
O que nos impede de reproduzir em larga escala a criatividade de nossa publicidade, a inteligência de nosso design, a beleza de nossa moda, a eficiência de nossa agroindústria de soja, a ousadia de milhões de pessoas que teimam em manter-se vivas com um punhado de reais ao longo de todo um mês?
Ou a vida é uma aventura ousada, ou não é nada. Do contrário, não vivemos, apenas vegetamos. à luz de um ícone criado em "Matrix", podemos tomar a pílula vermelha, esquecer tudo isso, e tratar o ensino com objetivo exclusivo de satisfazer estatísticas, empenhados em reduzir índices de evasão e elevar taxas de escolaridade. Mas podemos optar pela pílula azul, e incentivar a escola democrática, substituir a forma desinteressante e desatrelada da realidade de educar pelo estímulo à curiosidade, encorajar o aprendizado ao invés do ensino porque ousadia é uma forma de ser e não de saber.
01/06/2003 - Tom Coelho é educador, conferencista e escritor com artigos publicados em 15 países. É autor de “Sete Vidas – Lições para construir seu equilíbrio pessoal e profissional”, pela Editora Saraiva, e coautor de outros quatro livros.
Contatos através do e-mail tomcoelho@tomcoelho.com.br.
Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.tomcoelho.com.br e comunicada sua utilização através do e-mail talento@tomcoelho.com.br.


ADM. MARIZETE FURBINO
http://www.marizetefurbino.com/ (Confira o logo do FM - http://www.marizetefurbino.com/parceiros.asp)
VOCÊ JÁ SORRIU HOJE?
Por Adm. Marizete Furbino
“A Paz começa com um sorriso. Sorria pelo menos cinco vezes ao dia para as pessoas a quem você normalmente não daria um sorriso. Faça isso pela paz. Irradiemos a paz de Deus e tornemo-nos o reflexo de sua luz para extinguir no mundo e no coração dos homens toda espécie de ódio e o amor pelo poder. Sorria junto com os outros, embora isso nem sempre seja fácil”.  (Madre Tereza de Calcutá)
Partindo-se desta premissa, um sorriso vale ouro. O sorriso, além de massagear o ego, serve de bálsamo para a alma, aliviando o stress do dia-a-dia, sendo um remédio para quem está doente, e o melhor, não custando absolutamente nada a quem o oferece, proporcionando um bem enorme tanto a quem o oferece quanto a quem o recebe.
Assim, experimente sorrir. Sorria para seus familiares, para seus amigos, colaboradores, para quem cruzar o seu caminho; enfim, sorria para a vida, e verá que esta passará a ter um novo sabor, um sabor diferenciado no qual irá lhe proporcionar abertura de caminhos, amizades, harmonia no ambiente de trabalho, maior integração entre todos os envolvidos na empresa e, por consequência, maior produtividade.
Com sólido fundamento, podemos salientar que um sorriso possui inúmeros benefícios. Um sorriso, além de deixar a pessoa muito mais bonita, é capaz de não somente aproximar pessoas, mas também de reduzir e combater o estresse, a depressão, ansiedade, angústia, tristeza, desânimo e dores, tanto de ordem física quanto de ordem emocional, minimizando o “peso” do dia-a-dia, melhorando o humor das pessoas e ainda é capaz de realizar grandes mudanças de comportamento. Enfim, é capaz de proporcionar acontecimentos mil, no qual chegamos a duvidar de quão valioso é o seu poder.
Vale aqui ressaltar então que um sorriso possui um efeito espetacular, é momento de pura magia. Quem cultiva um sorriso nos lábios, além de proporcionar bem-estar a quem o recebe, proporciona um bem enorme à sua própria alma.
Neste diapasão lembramos que, no momento em que você sorri, você contrai e relaxa vários músculos, o que faz com que seja aumentado em seu sangue o nível de substâncias denominadas endorfinas, entre as quais a serotonina, que lhe proporcionarão uma sensação de prazer, felicidade e bem-estar, elevando de certa forma a sua auto-estima, contribuindo desta maneira a estimular os profissionais a atuarem na profissão com maior gosto e afinco.
Com efeito, sabemos que na vida a cada ação temos uma reação, que comportamento gera comportamento; sendo assim, fica fácil perceber que um sorriso, além de gerar simpatia, prazer, otimismo, entusiasmo, bem-estar e positividade, cria uma atmosfera capaz de contagiar a todos ao seu redor, contribuindo então para uma maior desinibição, entrega, integração e união de todos, levando os profissionais a somarem não somente atitudes, mas também conhecimentos, habilidades e talentos, além de contribuir significativamente no que tange ao aumento da autoestima e da autoconfiança, que são dois pilares imprescindíveis para o alcance do sucesso.
Em adição, torna-se importante perceber que, com um sorriso nos lábios regularmente, estaremos sempre de bom humor, com a autoestima elevada e sempre autoconfiantes. Essa atitude leva o profissional a acreditar em si mesmo, se doando e se entregando de “corpo e alma” ao que se propõe a fazer, alcançando desta forma, não somente a simpatia dos demais, mas alcançando a eficiência e eficácia em suas ações, corroborando para que a empresa na qual exerça as suas funções cresça, cresça e cresça.
Então, incorporar e cultivar o bom humor na vida deve ser o dever de todos, pois só temos a ganhar quando adotamos esta filosofia para nossa vida.
Neste contexto, a raiva, a tristeza, a melancolia, a ansiedade, a ira e a negatividade devem ser combatidas, pois, além de não resolverem problema algum, possuem o poder de encobrir a mente da pessoa, não a deixando pensar e raciocinar de forma inteligente. Ainda, sentimentos negativos, quando em excesso, liberam duas substâncias denominadas estradiol e adrenalina, substâncias essas que funcionam como “ervas daninhas” na sua saúde, uma vez que causam o enfraquecimento de seu metabolismo, servindo de porta de entrada para as doenças.
Desta forma a raiva, a tristeza, a ira, a angústia, a melancolia, são tão terríveis que provocam rugas não somente em seu rosto, mas possui a capacidade de provocar rugas em sua alma, o que é muito pior.
Enfim, torna-se de fundamental importância lembrar que você é quem comanda a sua vida; portanto, você é quem decide como caminhar. Obstáculos existem e sempre existirão. Se eles irão servir para você submergir ou emergir, quem decide é você próprio. Você é quem deve ser o grande líder de sua vida. Analise cada situação friamente, sem ofender e nem magoar os demais que se encontram à sua volta. Seja um ser humano maduro e equilibrado emocionalmente, pois as emoções têm o poder de influenciar de forma negativa e/ou positiva sobre a sua saúde mental e física. Finalmente, em uma única frase: GOVERNE AS RÉDEAS DO SEU DESTINO!
22/11/2008 - Marizete Furbino, com formação em Pedagogia e Administração pela UNILESTE-MG, especialização em Empreendedorismo, Marketing e Finanças pelo UNILESTE-MG. É Administradora, Consultora de Empresa e Professora Universitária no Vale do Aço/MG.
Contatos através do e-mail: marizetefurbino@yahoo.com.br Reprodução autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado a autora e o site www.marizetefurbino.com e comunicada sua utilização através do e-mail marizetefurbino@yahoo.com.br.


PROFESSOR X


UNIVERSIDADE PARA OS NOVOS TEMPOS
Hoje, o Brasil festeja os ventos que inflam a economia, louvando em prosa e verso tanto as perspectivas abertas no mar, com o pré-sal, quanto em terra, com a exploração da biodiversidade, o potencial da energia renovável, a proximidade da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016. Por aí caminha o desenho do futuro risonho.
Mas e o reverso da medalha? Sinais de fragilidade já são perceptíveis e, em boa parte, dizem respeito à crônica carência de capital humano, mais uma ameaça à sustentabilidade do desenvolvimento.
A título de exemplo, pesquisas indicam que somente a construção civil -o tradicional carro-chefe da expansão da economia, dada a rapidez com que responde aos estímulos, absorve grandes contingentes de mão de obra, alimenta ampla cadeia produtiva e alavanca o consumo- amargará um deficit de 38,5 mil profissionais, que se multiplicará, caso se confirmem as previsões de crescimento do PIB a taxas acima de 5%.
O mais preocupante é que muitas dessas vagas não serão preenchidas por falta de profissionais capacitados. Adicionalmente, é também a construção civil que sinaliza para a ponta do iceberg que poderá emperrar as promessas de crescimento: a carência de engenheiros, resultante do desinteresse pela graduação que despencou da terceira para a 16ª posição entre os cursos mais procurados, de 1997 a 2006.
Como resultado, o Brasil conta com 480 mil engenheiros, muito pouco para uma população perto dos 200 milhões de habitantes.
A boa notícia é que os 2.032 cursos em funcionamento voltam a atrair alunos, registrando 140 mil matrículas neste ano. A má notícia é que, mesmo mantendo o ritmo de crescimento, dificilmente o Brasil preparará a quantidade necessária de profissionais para atender à demanda do crescimento.
Basta lembrar que, com o pré-sal, somente o setor petrolífero exigirá 150 mil engenheiros especializados. Ou, ainda, que cada milhão de dólares aplicado em novos investimentos produtivos abre vaga para mais um engenheiro.
Como uma má notícia nunca vem sozinha, as empresas também detectam a carência de profissionais ligados aos vários ramos das formações em tecnologia, considerando que o mercado deverá gerar 100 mil vagas para tecnólogos até 2011 e mais 200 mil até 2015.
Com exceções de praxe, esse deficit se repete em dezenas de outras áreas de atuação, visto que apenas cerca de 5 milhões de jovens chegam às faculdades (dados de 2007/ Inep), contra os 20 milhões, na faixa dos 16 aos 18 anos, que ficam à margem do ensino superior.
Apenas esses números -e, portanto, desconsiderando a má qualidade do ensino- recomendariam que os candidatos às próximas eleições incluíssem entre suas prioridades a revisão da matriz da formação profissional, dotando a rede de ensino superior de flexibilidade para propiciar, além da acadêmica, formações específicas para docência, pesquisa e habilitações para o mercado de trabalho.
Com isso, atenderia às necessidades do crescimento e às aspirações dos jovens e das famílias de baixa renda que, ao terem acesso ampliado ao topo da pirâmide educacional, sonham principalmente em galgar um patamar superior de qualidade de vida.
Ruy Martins Altenfelder Silva é presidente do Conselho de Administração do Ciee/SP (Centro de Integração Empresa-Escola) e do Conselho Diretor do Ciee nacional. Foi secretário da Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo (2001-2002). Fonte: Folha de S.Paulo - 01/08/10.
Ciee - http://www.ciee.org.br/portal/index.asp


PROFESSORA PASQUALINA


LITERATURA - PROFESSORA DISCUTE OBRAS OBRIGATÓRIAS NA CASA DAS ROSAS
Os livros cobrados nas provas da Fuvest e da Unicamp são tema de um curso na Casa das Rosas, em São Paulo.
A professora Susana Ventura discute as obras sempre às terças-feiras, das 14h às 16h, até o dia 31 de agosto e nos dias 14, 21 e 28 de setembro.
O "Vam'bora - Viagem Literária Rumo ao Vestibular" abordará um livro por encontro. Ainda há vagas, e a taxa de inscrição é de R$ 10.
De 20 a 22 de agosto, o local também terá palestras e apresentações sobre o poeta concretista Haroldo de Campos. A programação está em www.casadasrosas-sp.org.br, e o telefone para mais informações é 0/xx/11/3285-6986.
Fonte: Folha de S.Paulo - 04/08/10.


AMERICANOS, NORTE-AMERICANOS OU ESTADUNIDENSES?
As três formas têm adeptos no português contemporâneo – o que não quer dizer que se equivalham inteiramente – e sempre rendem discussões quentes.
Como toda discussão quente, esta costuma ignorar argumentos baseados na razão, como o de que escolher entre americano, norte-americano e estadunidense não é uma questão de certo e errado, mas uma decisão vocabular legítima tomada por cada falante. Decisões vocabulares sempre revelam algo sobre o sujeito, seu grau de informação, modo de encarar o mundo e, sim, posição política.
Americano é a forma mais comum e também a mais enraizada na história de nossa língua. De Machado de Assis a Caetano Veloso – “Americanos são muito estatísticos/ Têm gestos nítidos e sorrisos límpidos” – existe uma tradição cultural séria a legitimar americano como termo preferencial para designar o que se refere aos Estados Unidos no português brasileiro.
Sempre houve quem se incomodasse com isso, por acreditar que essa escolha aparentemente inocente trazia embutida uma concordância com o sequestro que os conterrâneos de John Wayne fizeram de termos mágicos – América, americanos – que deveriam ser propriedade de todo o Novo Mundo. Os brasileiros também somos, assim como argentinos, venezuelanos e tobaguianos, americanos, certo? Claro que está certo.
Assim, de um impulso nacionalista ou continentalista, surgiram dois subgrupos, o que prefere norte-americano e o que opta por estadunidense. É provável que estadunidense – que já foi a terceira opção dos brasileiros e é a que contém maiores dosagens de antiamericanismo – tenha conquistado o segundo lugar durante o pesadelo dos oito anos de George W. Bush.
O problema é que o principal argumento contra o uso de americano – o de que o termo está “errado” porque quer dizer tudo o que se refere às três Américas – é ingênuo. Americano quer dizer as duas coisas. Assim como mineiro pode designar tanto um trabalhador em minas, seja ele búlgaro ou cearense, quanto um natural do estado de Minas Gerais, e o contexto resolve qualquer possível ambigüidade. Isso não é argumento. E ainda que fosse, norte-americano sofreria do mesmo problema, o de excluir canadenses e – dependendo da classificação – mexicanos de um termo que deveria incluí-los por força de geografia e história.
Quanto a estadunidense, bem, aqui a questão é política, ponto. Por que logo eles, os americanos, teriam o direito de usar como emblema, medalha azul-vermelha-e-branca no peito, a sonoridade de América? Se nós também somos América e temos até uma Iracema, isso não seria pura pilhagem cultural, muque colonialista, arrogância ianque?
É claro que se pode pensar assim, e de certa forma foi isso mesmo que ocorreu. Mas o fato cru é que, quando grande parte do mundo estava sendo redividido e rebatizado, os caras foram espertos no trabalho de branding. Correram logo ao cartório mundial com o bebê no colo e assimilaram – se não a América-coisa, que é obviamente inassimilável – pelo menos a palavra América e uma ideia de América. São os Estados Unidos da América como nós já fomos os Estados Unidos do Brasil. Ninguém nos chamava de estadunidenses na época.
Paciência, então? Isso vai de cada um. Minha paciência é menor com episódios de gato-mestrismo linguístico – “você está errado por falar como todo mundo, eu e uns poucos outros é que estamos certos” – do que com os Estados Unidos da América, sobretudo na era Obama. No fim das contas, bastaria o pernosticismo da palavra estadunidense para me indispor contra ela.
Prefiro outra posição: a de que, do ponto de vista da língua, não existe certo ou errado aqui. Assim como a mandioca também pode ser, por questões regionais, chamada de aipim ou macaxeira, os termos americano, norte-americano e estadunidense são opções vocabulares à disposição do falante de português. Mas convém saber aquilo que cada um realmente implica antes de sair brandindo argumentos furados de autoridade.
Sobre Palavras - Sérgio Rodrigues - Fonte: Veja - Edição 2176.


Não deixem de enviar suas mensagens através do “Fale Conosco” do site.
http://www.faculdademental.com.br/fale.php

 

editorial
cantinho do humor
coluna do canalha
eu digital
falou no FM? tá falado!
fazendo direito
formandos & formados
futebol show
manchetes da semana
marilene carolina
nossos colunistas
pense!
rapidinhas
turmas do FM
a jente herramos
fotos de eventos
trabalhos publicados
  buscar:     
fale conosco
Troque uma idéia com o Cara, Carinha e Canalha, 24 horas por dia.
histórico
“O jornal paralelo oficial dos alunos da FNH”?
créditos
Por trás de um grande site tem sempre uma grande empresa, clique e veja.
colunas

09/04/2017
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/02/2017
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/12/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/10/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING... >>


01/09/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/07/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/04/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/02/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/01/2016
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/12/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/12/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/10/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/09/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/07/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/05/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/04/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/04/2015
THE STREET STORE >>


22/03/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/02/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/01/2015
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


11/12/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


16/11/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/10/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/09/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/08/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/08/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/07/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/07/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/06/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/05/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/05/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/04/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/04/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/03/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/03/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/02/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/02/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/01/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/01/2014
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/12/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/12/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/12/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/11/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/11/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/11/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/10/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/10/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/10/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/10/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/09/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/09/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/09/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/08/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/08/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/08/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


10/08/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/08/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/07/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/07/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


06/07/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/06/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/06/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/06/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


06/06/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/05/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/05/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/05/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/04/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/04/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/04/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


06/04/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/03/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/03/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/03/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/03/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/02/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/02/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/02/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/02/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/01/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/01/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/01/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/01/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


04/01/2013
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/12/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/12/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/12/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


06/12/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/11/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


23/11/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/11/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/11/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/11/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/10/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/10/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


11/10/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/10/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/09/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/09/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/09/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/09/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/08/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/08/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/08/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/08/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/08/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/07/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/07/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/07/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/07/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/06/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/06/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


16/06/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/06/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/06/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/05/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/05/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/05/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/04/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/04/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/04/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/04/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/03/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/03/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/03/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/03/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/02/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/02/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/02/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/02/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/02/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/01/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/01/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/01/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


06/01/2012
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/12/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/12/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/12/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


11/12/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/12/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/11/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/11/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/11/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/11/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/10/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/10/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/10/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/10/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/09/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/09/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/09/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/09/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


01/09/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/08/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


18/08/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


11/08/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


04/08/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


28/07/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/07/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/07/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


10/07/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


01/07/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


23/06/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


16/06/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/06/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/06/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/05/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/05/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/05/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/05/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/04/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/04/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/04/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/04/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


31/03/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/03/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/03/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


10/03/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/03/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/02/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/02/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


10/02/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/02/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/01/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/01/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/01/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/01/2011
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/12/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/12/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


16/12/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/12/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/12/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/11/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


20/11/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/11/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


04/11/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/10/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


21/10/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


14/10/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/10/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


02/10/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


25/09/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/09/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


09/09/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


01/09/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


26/08/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


19/08/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


12/08/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


05/08/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/08/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


22/07/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/07/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


08/07/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


01/07/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/06/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


17/06/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


10/06/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


03/06/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


27/05/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


23/05/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


13/05/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


07/05/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


29/04/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


24/04/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


15/04/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXVII >>


08/04/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXVI >>


01/04/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXV >>


25/03/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXIV >>


19/03/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXIII >>


11/03/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXII >>


04/03/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CXI >>


25/02/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CX >>


18/02/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CIX >>


13/02/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CVIII >>


04/02/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CVII >>


29/01/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CVI >>


23/01/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CV >>


15/01/2010
CRIATIVIDADE NO MARKETING CIV >>


24/12/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING CIII >>


17/12/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING CII >>


10/12/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING CI >>


03/12/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING C >>


25/11/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCIX >>


19/11/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCVIII >>


13/11/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCVII >>


05/11/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCVI >>


29/10/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCV >>


22/10/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCIV >>


15/10/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCIII >>


08/10/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCII >>


01/10/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XCI >>


24/09/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING XC >>


17/09/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXIX >>


10/09/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXVIII >>


03/09/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXVII >>


26/08/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXVI >>


20/08/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXV >>


13/08/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXIV >>


06/08/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXIII >>


29/07/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXII >>


24/07/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXXI >>


14/07/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXX >>


09/07/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXIX >>


03/07/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXVIII >>


25/06/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXVII >>


19/06/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXVI >>


11/06/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXV >>


04/06/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXIV >>


28/05/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXIII >>


18/05/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXII >>


13/05/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXXI >>


07/05/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXX >>


01/05/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXIX >>


22/04/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXVIII >>


15/04/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXVII >>


10/04/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXVI >>


01/04/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXV >>


25/03/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXIV >>


19/03/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXIII >>


12/03/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXII >>


05/03/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LXI >>


25/02/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LX >>


19/02/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LIX >>


12/02/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LVIII >>


06/02/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LVII >>


29/01/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LVI >>


22/01/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LV >>


15/01/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LIV >>


04/01/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LIII >>


02/01/2009
CRIATIVIDADE NO MARKETING LII >>


25/12/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING LI >>


18/12/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING L >>


11/12/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLIX >>


04/12/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLVIII >>


29/11/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLVII >>


20/11/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLVI >>


13/11/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLV >>


06/11/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLIV >>


30/10/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLIII >>


22/10/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLII >>


16/10/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XLI >>


10/10/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XL >>


01/10/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXIX >>


25/09/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXVIII >>


16/09/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXVII >>


09/09/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXVI >>


04/09/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXV >>


28/08/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXIV >>


21/08/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXIII >>


14/08/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXII >>


08/08/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXXI >>


31/07/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXX >>


27/07/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXIX >>


14/07/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXVIII >>


06/07/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXVII >>


03/07/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXVI >>


26/06/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXV >>


19/06/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXIV >>


12/06/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXIII >>


05/06/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXII >>


29/05/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XXI >>


23/05/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XX >>


15/05/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XIX >>


10/05/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XVIII >>


02/05/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XVII >>


21/04/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XVI >>


16/04/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XV >>


10/04/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XIV >>


03/04/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XIII >>


29/03/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XII >>


21/03/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING XI >>


15/03/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING X >>


08/03/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING IX >>


01/03/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING VIII >>


22/02/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING VII >>


15/02/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING VI >>


07/02/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING V >>


30/01/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING IV >>


24/01/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING III >>


18/01/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING II >>


12/01/2008
CRIATIVIDADE NO MARKETING >>


30/12/2007
UM BRINDE À EDUCAÇÃO >>


23/12/2007
POR UMA EDUCAÇÃO MELHOR EM 2008 >>


16/12/2007
É SÓ CURTIR O RECESSO ESCOLAR... >>


10/12/2007
O LIVRO >>


03/12/2007
MURALHAS DO CONHECIMENTO... >>


26/11/2007
APRENDER, SEMPRE... >>


19/11/2007
O FANTÁSTICO MUNDO DO CONHECIMENTO... >>


15/11/2007
EM BUSCA DO EQUILÍBRIO! >>


06/11/2007
O TEMPO FAZ A DIFERENÇA! >>


02/11/2007
LIVROS E EDUCAÇÃO, UMA COMBINAÇÃO PERFEITA... >>


25/10/2007
O PODER DO MARKETING X >>


25/10/2007
O PODER DO MARKETING IX >>


14/10/2007
DIA MUNDIAL DO PROFESSOR >>


30/09/2007
O PODER DO MARKETING VIII >>


24/09/2007
O PODER DO MARKETING VII >>


16/09/2007
O PODER DO MARKETING VI >>


10/09/2007
O PODER DO MARKETING V >>


02/09/2007
O PODER DO MARKETING IV >>


27/08/2007
O PODER DO MARKETING III >>


25/08/2007
O PODER DO MARKETING II >>


15/08/2007
O PODER DO MARKETING >>


08/08/2007
O PODER DA COMUNICAÇÃO >>


01/08/2007
OSCAR NIEMEYER - ARQUITETO, BRASILEIRO, CIDADÃO >>


25/07/2007
PROFESSOR, NO BRASIL, TEM TEMPO??? >>


13/07/2007
SEXTA-FEIRA TTTTRRRREEEEZZZZEEEE!!!! >>


03/07/2007
DICAS PARA AS FÉRIAS E PARA A LÍNGUA PORTUGUESA... >>


29/06/2007
VOCÊ CONHECE OS COSTUMES DE OUTROS POVOS? >>


23/06/2007
VOTE NO CRISTO >>


11/06/2007
COLUNISTAS MARCIANOS??? >>


04/06/2007
ESSE É O PLANETA TERRA! >>


28/05/2007
BERÇO DA CIVILIZAÇÃO III >>


21/05/2007
BERÇO DA CIVILIZAÇÃO II >>


14/05/2007
BERÇO DA CIVILIZAÇÃO >>


07/05/2007
MATEMÁTICA E PORTUGUÊS EM BUSCA DO EQUILÍBRIO... >>


01/05/2007
PAZ AOS HOMENS DE BOA VONTADE!!! >>


23/04/2007
COLUNISTAS INTELIGENTES... >>


17/04/2007
TIRADENTES >>


08/04/2007
NOSSOS COLUNISTAS E O EQUILÍBRIO! >>


26/03/2007
BLOCOS CULTURAIS... >>


19/03/2007
A PUREZA DE NOSSOS COLUNISTAS... >>


13/03/2007
É NORMAL??? >>


06/03/2007
LÍNGUA PORTUGUESA X LÍNGUA FINANCEIRA >>


03/03/2007
VAI DESISTIR? >>


15/02/2007
DE OLHO NO MUNDO! >>


03/02/2007
QUEM TEM MEDO DE 2007? >>


15/12/2006
SAÚDE! >>


04/12/2006
O MUNDO É NOSSO! >>


25/11/2006
100SACIONAL - SÓ AS MELHORES DE NOSSOS COLUNISTAS - PROFESSORA PASQUALINA/PROFESSOR X >>


13/11/2006
ALBERT EINSTEIN >>


09/11/2006
O TÚNEL DO CONHECIMENTO! >>


31/10/2006
INFORMAÇÃO GIGANTESCA! >>


29/10/2006
ESTUDAR É PRECISO... >>


17/10/2006
FM NO LOUVRE! >>


10/10/2006
LIVRO ABERTO! >>


01/10/2006
UM VIAGEM ATRAVÉS DO CONHECIMENTO! >>


26/09/2006
NA BOCA DA URNA >>


21/09/2006
VÍRGULAS COM FOTOGRAFIA! >>


11/09/2006
NEM O CÉU É O LIMITE... >>


09/09/2006
PERGUNTAS E ESCLARECIMENTOS... >>


03/09/2006
NOSSOS COLUNISTAS PASSANDO A LIMPO... >>


26/08/2006
RESUMO, SINOPSE E RESENHA >>


20/08/2006
CARALHO! >>


25/06/2006
BOLA PRA FRENTE! >>


17/06/2006
TODOS OS CAMPEÕES DE TODAS AS COPAS >>


04/06/2006
VAMOS VER SE VOCÊ CONSEGUE? >>


28/05/2006
INFORMAÇÃO ABRE PORTAS! >>


20/05/2006
VALE A PENA CONFERIR >>


15/05/2006
TESTES.....VAMOS MEDIR O NOSSO NÍVEL! >>


07/05/2006
MAIS TESTES! >>


01/05/2006
OS MELHORES! >>


27/04/2006
INFORMAÇÃO E ENSINO! >>


27/04/2006
APRENDAM QUE OS CARAS SABEM!! >>


06/04/2006
Professor X >>


06/04/2006
Professora Pasqualina >>


06/04/2006
MAIS DICAS DOS NOSSOS COLUNISTAS >>


23/03/2006
NOVOS COLABORADORES DO FM >>